PERCEPÇÃO DO ESPAÇO DA HABITAÇÃO DESDE A INFÂNCIA: A PENUMBRA NAQUELA CASA

Autores

  • Stephanie Jesus Universidade Católica de Brasília

Resumo

O ponto de partida desse estudo é a casa. Não qualquer casa, mas aquela que reconhecemos ser a nossa primeira casa. Esta, segundo Bachelard, é o nosso “canto no mundo”, o lugar onde a relação entre o eu e o mundo não se guia pela racionalidade, sendo a nossa referência para a construção de toda a casa que habitaremos algum dia. Quando criança, a casa é o primeiro espaço onde experimentamos a corporeidade e vivenciamos o lúdico. Tal experiência está guardada na memória por imagens e pela percepção que temos delas. A ação fenomenológica que buscamos aqui é a reflexão sobre o primeiro habitar a partir dessas imagens e devaneios, entendendo o primeiro lar como objeto fundamental para a construção da subjetividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-10-17

Edição

Seção

Artigos