SENSAÇÃO DE INSEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL: UMA ANÁLISE ESTRUTURAL DAS VULNERABILIDADES E DO EFEITO DA VITIMIZAÇÃO DIRETA

Authors

  • wander Plassa da Silva Universidade Estadual de Maringá
  • Marina Silva da Cunha Professora associada da Universidade Estadual de Maringá (UEM)

DOI:

https://doi.org/10.31501/ealr.v7i1.6818

Abstract

Este estudo tem por objetivo analisar os fatores que aumentam as probabilidades de um determinado grupo (considerando as características de vulnerabilidade física e socioeconômica, área geográfica e vitimização) ser mais inseguro do que outros no Brasil em três níveis pesquisados (domicílio, bairro e município). Nos procedimentos metodológicos adotados são modelo econométrico logit, devido à característica das variáveis dependentes do modelo (qualitativos) e os dados da Pesquisa Nacional de Amostras e Domicílios - PNAD de 2009. Variáveis que representam vulnerabilidades socioeconômicas, físicas e dimensões geográficas mostraram impactos estatisticamente significativas, no entanto os resultados dependem dos níveis pesquisados. O perfil da pessoa insegura no Brasil é caracterizada em grande parte por ser uma mulher, não-brancos, os moradores de regiões urbanas e metropolitanas, menos educação e baixa renda per capita. O medo do crime seria fortemente afetado pela vitimização direta.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Marina Silva da Cunha, Professora associada da Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Doutora em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo (USP). Professora associada da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Endereço eletrônico: mscunha@uem.br.

Published

2016-10-13