BIG DATA E CONCORRÊNCIA: QUANDO BIG DATA É UMA VARIÁVEL COMPETITIVA EM MERCADOS DIGITAIS E DEVE SER CONSIDERADA NA ANÁLISE CONCORRENCIAL?

Carlos Ragazzo, Gabriela Monteiro

Abstract


As etapas da análise de atos de concentração giram em torno da noção de poder mercado e da probabilidade de seu exercício. Nesse aspecto, são analisadas diversas variáveis, como a existência de vantagem exclusiva detida por um agente incumbente. Neste ponto, surge a discussão sobre se a exploração de big data pode representar uma vantagem competitiva para o agente econômico que a detém. Não há uma resposta única para o debate, sendo necessário avaliar uma série de fatores, no caso concreto, sob a ótica da cadeia de valor do big data, como: (i) a presença de efeitos de rede (user e monetisation feedback loops), (ii) a existência de economias de escala e escopo; (iii) a disponibilidade e a acessibilidade a dados e às tecnologias para a sua exploração; e (iv) a variação do valor dos dados coletados ao longo do tempo.

 


Keywords


Big data. Dados. Concorrência. Antitruste. Vantagem competitiva. Variável competitiva.



Economic Analysis of Law Review  -  ISSN 2178-0587

Creative   Commons License Catholic University of Brasília - UCB