ATIVIDADE FISICA COMPARADA A ATIVIDADE FISICA NO TEMPO LIVRE COMO FATOR DE PROTEÇAO À HIPERTENSAO ARTERIAL SISTEMICA

Djeyne Silveira Wagmacker, FRANCISCO JOSÉ GONDIM PITANGA

Resumo


O estudo objetivou comparar a atividade física no tempo livre com a atividade física no total (transporte, doméstica, trabalho e lazer) como fator de proteção à hipertensão arterial sistêmica. Trata-se de um estudo epidemiológico do tipo corte transversal. A amostra foi de 95 mulheres. Como instrumento de coleta de dados, foi utilizado o Questionário Internacional de Atividade Física – QIAF. O ponto de corte para classificação entre ativos ou sedentários foi de 1000 Kcal no lazer e 2000 Kcal no total. Os dados foram analisados através da regressão logística para identificar a Odds Ratio (OR) entre atividade física no total – AFT, atividade física no tempo livre – AFTL e a Hipertensão arterial sistêmica – HAS. Apenas a associação bruta entre AFTL e HAS demonstrou efeito protetor (OR = 0.30, IC = 0.14 – 0.64). A associação entre AFT e HAS não demonstrou efeito protetor. Após ajuste estatístico para idade as associações perdem a significância estatística. Percebe-se ao final do estudo que apenas a atividade física no tempo livre demonstra efeito protetor ao aparecimento da HAS, porém quando a idade é inserida no modelo a associação passa a não existir. Sugere-se que novos estudos sejam realizados nesse sentido para que os resultados possam ser estendidos à população geral

Palavras-chave


hipertensão; atividade física; atividade de lazer

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v17i1.1027

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement