NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA DE MULHERES MAIORES DE 50 ANOS DE IDADE PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE ATIVIDADE FÍSICA ESTRUTURADA

Fernanda Cruciani, Timóteo Araújo, Sandra Matsudo, Victor Matsudo

Resumo


Objetivo: verificar o nível de atividade física de mulheres acima de 50 anos de idade que fazem parte de um programa de atividade física estruturada. Metodologia: a amostra foi constituída por 357 mulheres com faixa etária de 50 a 85 anos (67,3 ± 9,3 anos), envolvidas em um programa de atividade física estruturada, duas vezes por semana, com duração de 50 minutos por sessão, com média de 8,5 ± 6,0 anos de tempo de prática. O estudo é parte do Projeto Longitudinal de Envelhecimento e Aptidão Física de São Caetano do Sul, desenvolvido pelo CELAFISCS desde 1997. Para avaliar o nível de atividade física foi usado o Questionário Internacional de Atividade Física - IPAQ (versão curta). A amostra foi classificada em cinco categorias, tendo como critérios a freqüência e duração nas diferentes intensidades de atividade e no gasto energético semanal convertido em METs: sedentário, irregularmente ativo, ativo e muito ativo. Para análise estatística foi utilizada média e desvio padrão, freqüência e porcentagem, o teste de Qui Quadrado e análise de variância (p<0,05). Resultados: 71,1% das mulheres foram classificadas como suficientemente ativas, cumprindo a recomendação atual de atividade física para saúde, e 28,9% dessas foram classificadas como insuficientemente ativa. Quanto à classificação com base no gasto energético (METs/sem), mais de 50% da amostra foi classificada nas categorias ativo (28,8%) e muito ativa (35,0%), sendo que somente 9,8% da amostra ficaram classificadas como sedentárias. A análise por idade cronológica foi observada diferença significativa entre as idades de 60-69 para > 70 anos (p>0,05) nas três intensidades de atividade física, comparando os grupos etários, observamos o mesmo fenômeno para ambas as classificações, insuficientemente e suficientemente ativas, apresentando diferença significativa da faixa etária de 50-59 para 60-69 e de 60-69 para >70 anos. Conclusão: Com base nos dados apresentados pelo grupo de mulheres participantes de um programa de atividade física estruturada, sugere-se que essas cumpriram a recomendação de atividade física para saúde podendo proporcionar de mudanças de estilo de vida, mesmo que a atividade estruturada acontecia somente duas vezes na semana.
Palavras-chaves: nível de atividade física, mulheres, programa de atividade física.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v17i1.1040

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement