INFLUÊNCIA DO CICLO MENSTRUAL NA FLEXIBILIDADE DE ATLETAS QUE UTILIZAM CONTRACEPTIVO ORAL

Francine Bergamo Bisi, Luise de Oliveira Dalle Molle, Bruno Manfredini Baroni, Francine Nardi Leite, Claudia Adriana Bruscatto, Ernesto Cesar Pinto Leal Junior

Resumo


Introdução: A manutenção de um adequado nível de flexibilidade pode prevenir lesões músculo-esqueléticas e incrementar o desempenho desportivo. Sabe-se que o ciclo menstrual interfere no desempenho físico causando alterações na força muscular, capacidade aeróbia e anaeróbia, podendo inclusive influenciar a flexibilidade das atletas. Apesar do uso de contraceptivo oral ser bastante difundido na comunidade atlética, há carência de estudos observando os efeitos do ciclo menstrual de usuárias de contraceptivo oral sobre o desempenho físico. Objetivo: Analisar se a flexibilidade sofre alteração durante o ciclo menstrual em atletas que fazem uso de contraceptivo oral. Métodos: A amostra foi constituída por 10 atletas de handebol da Universidade de Caxias do Sul com idades entre 17 e 23 anos (19,3 ± 2,45). Foram realizadas duas sessões para avaliação da flexibilidade, uma na fase ovulatória (menstrual) e uma na fase anovulatória. Foram utilizados dois métodos de mensuração da flexibilidade: banco de Wells e flexômetro. Os resultados encontrados em cada fase foram comparados através do teste-t student pareado. Resultados: Embora a mensuração através do banco de Wells não tenha demonstrado diferenças significativas entre as fases, a mensuração pelo flexômetro apresenta um decréscimo significativo (p=0,003) da flexibilidade na fase ovulatória do ciclo menstrual. Conclusão: Sugere-se que tais achados possam ser explicados por questões hormonais relacionadas ao ciclo menstrual, sobretudo relacionadas ao aumento da temperatura corporal basal e/ou extensibilidade dos tecidos moles na fase anovulatória, assim como por sintomatologias da fase ovulatória prejudiciais à execução de exercícios de flexibilidade.

Palavras-chave


Esporte, Desempenho, Ciclo ovariano.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v17i3.1041

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement