SELEÇÃO DE TENISTAS BRASILEIROS TALENTOSOS

Rafael Pacharoni, Marcelo Massa, Rudney Uezu

Resumo


Caracterizado como esporte de alto rendimento, o tênis vive uma fase em que há um notável aumento de tenistas juvenis competitivos. Todavia, não se conhecem os fatores que contribuem para o desenvolvimento do talento na modalidade até o profissionalismo. Assim sendo, o objetivo do presente estudo foi verificar e analisar o processo de iniciação esportiva de tenistas brasileiros talentosos e os consequentes fatores que contribuíram para o alcance do profissionalismo e obter informações a respeito das atribuições ao talento “tenístico” e o início de seu destaque no circuito. Para tanto se utilizou uma amostra de cinco tenistas brasileiros profissionais, caracterizados por terem pontos na ATP (Associação dos Tenistas Profissionais). A pesquisa foi constituída através de um delineamento qualitativo, que utilizou como instrumento uma entrevista composta por quatro perguntas abertas, elaboradas para explorar o contexto de desenvolvimento do talento no tênis. Para a análise dos resultados foi utilizado o “Discurso do Sujeito Coletivo”. Ao analisar as respostas atribuídas para cada questão, pode-se observar a ausência de programas nacionais de desenvolvimento esportivo. Contudo, foi possível verificar que os clubes aparecem como microssistemas capazes de gerar um ambiente favorável para o desenvolvimento do talento no tênis. No que se diz respeito aos aspectos psicossociais, o presente estudo corrobora com a literatura, no qual fatores como o apoio da família, o gosto pela prática e a determinação dos tenistas exerceram papel fundamental no processo de desenvolvimento do tenista brasileiro talentoso.

Palavras-chave


Tênis; Talento Esportivo; Desenvolvimento do Talento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v17i4.1046

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement