EFEITO DA IDADE RELATIVA NO FUTEBOL

Gerson Correia Carli, Carla Nascimento Luguetti, Alessandro Hervaldo Nicolai Ré, Maria Tereza Silveira Böhme

Resumo


Durante o processo de formação esportiva no futebol, o agrupamento para a composição das categorias competitivas é realizado de acordo com o ano de nascimento. Assim, os jovens nascidos nos primeiros meses do calendário apresentam uma maior idade cronológica, fato que pode proporcionar uma vantagem no desempenho durante os jogos e treinamentos, o que é comumente denominado na literatura esportiva como um efeito da idade relativa. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar o efeito da idade relativa em jogadores de futebol das categorias Sub17 e Sub20 da Europa e da América do Sul. Foram avaliados 399 futebolistas participantes dos Mundiais nas categorias Sub17 e Sub20 no ano de 2007, divididos em quartos de ano de acordo com o mês de nascimento: a) janeiro, fevereiro e março; b) abril, maio e junho; c) julho, agosto e setembro; d) outubro, novembro e dezembro. Todos os grupos apresentaram maior tendência em selecionar indivíduos nascidos nos primeiros meses do calendário, sendo mais evidente na categoria Sub17 e na confederação Europeia. Deste modo, a formação esportiva pode estar sofrendo influência do mês de nascimento. O agrupamento etário utilizado nas categorias de base pode proporcionar uma desvantagem transitória em jovens com grande potencial de desempenho.

Palavras-chave


futebol; idade cronológica; talentos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v17i3.1048

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement