VALIDAÇÃO DO ILLINOIS TEST MODIFICADO PARA ATLETAS DE FUTEBOL DE SETE PARALÍMPICO

Thaína Raffa, Fernando Rosch de Faria, Cláudio Diehl Nogueira, Rui Manuel Nunes Corredeira, Luiz Marcelo Ribeiro da Luz, Alessandro de Freitas, Ivaldo Brandão Vieira, José Irineu Gorla

Resumo


O Futebol de sete Paralímpico é um dos principais esportes praticados por atletas com Paralisia Cerebral na atualidade. Seus benefícios variam da melhora da percepção pessoal à melhoria das condições físicas, sociais, psicológicas, motoras e as respostas fisiológicas. Entretanto, poucos são os testes que possam subsidiar a modalidade e a população no que se diz respeito a aptidão e capacidades físicas. O estudo teve por objetivo validar o teste de agilidade Illinois para atletas da modalidade de futebol de 7 paralímpico. A população foi composta por 16 atletas da seleção brasileira de futebol de 7 paralímpica, com idade entre 20 a 38 anos. A captação dos dados foi realizada por 3 avaliadores que utilizaram o Illinois test modificado como principal ferramenta. Foram realizadas duas avaliações (teste-reteste) com 48 hs de intervalo com todos os atletas e avaliadores. Após as análises, foi possível observar que os atletas nos dois dias obtiveram resultados semelhantes, (média geral de todos os atletas incluindo teste-reteste) apresentando o tempo de 10,65 segundos. O melhor tempo foi de 9,62 e pior resultado foi de 14,30 segundos, demostrando assim o potencial de agilidade de toda a equipe. Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os 3 avaliadores, o que demonstra alto nível de confiabilidade e replicabilidade do teste. O Illinois modificado para o futebol de 7 paralímpico pode ser usado como uma ferramenta de fácil aplicação, com objetivo de mensurar escores de agilidade de uma equipe, bem como ser usado para futuras comparações em modalidades semelhantes com outras pesquisas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v27i4.10599

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement