ATIVIDADE FÍSICA E FATORES ASSOCIADOS EM ADOLESCENTES ESTUDANTES DE UMA CIDADE DE PEQUENO PORTE DO SUL DO BRASIL

Patricia Quintana de Moura, César Augusto Häfele, Vítor Häfele, Marcelo Cozzensa da Silva

Resumo


O objetivo do estudo foi verificar o nível de atividade física e os fatores associados em adolescentes. Foi realizado um estudo transversal com 114 indivíduos (14 a 21 anos), estudantes do ensino médio, da cidade de Morro Redondo - RS. A atividade física foi mensurada pelo questionário de prática de atividade física para adolescentes (PAQ-A). Os resultados apontaram que na atividade física total, 55,7% dos adolescentes alcançaram as recomendações de atividade física (300 minutos por semana). Sujeitos que relataram percepção de saúde excelente apresentaram uma probabilidade 140% maior de praticar atividade física total quando comparados aos com percepção de saúde regular/ruim. Estudantes que já fumaram em algum momento da vida (RP=1,44; IC 95%= 1,06; 1,96) e aqueles que ingeriram mais de cinco doses de bebidas alcoólicas nos últimos 30 dias foram mais ativos que seus pares (RP=1,40; IC 95%= 1,01; 1,96). Na atividade física de lazer, 43,4% foram considerados ativos. Indivíduos de cor da pele não branca apresentaram 85% mais probabilidade de praticar atividade física no lazer (RP = 1,85; IC 95% = 1,26; 2,72), e a medida que melhora a percepção de saúde dos adolescentes, maior foi a chance de serem ativos. A atividade física mais praticada foi a caminhada como meio de transporte (57,9 %), seguida de andar de bicicleta (33,3%), correr (33,3 %) e jogar futebol (32,5%). Conclui-se que a prevalência de atividade física de lazer e total é semelhante à de estudos com adolescentes em diferentes cidades do país, e sua prática esteve associada a percepção de saúde positiva, ao consumo de bebidas alcóolicas e tabaco. A atividade mais realizada foi a caminhada como meio de transporte.

Palavras-chave


Exercício; Adolescente; Saúde do adolescente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v28i4.10719

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement