AVALIAÇÃO DA COMPOSIÇÃO CORPORAL E DESEMPENHO MOTOR REFERENCIADA POR NORMAS E CRITÉRIOS EM MENINAS E MENINOS

Gustavo Aires Arruda, Arli Ramos Oliveira, Geder Harami Harami, Márcia Greguol, Rômulo Araújo Fernandes

Resumo


O objetivo do presente estudo foi realizar uma análise referenciada por norma e critério do crescimento, composição corporal e desempenho motor de meninas e meninos de baixa condição econômica. A amostra foi composta por 53 meninas, com idade de 11,72 (±1,54) anos e 43 meninos com idade de 12,23 (±2,10) anos de Londrina-PR. Foram realizadas as seguintes medidas: massa corporal, estatura, dobras cutâneas (tricipital, subescapular e perna medial), e aplicada uma bateria de testes motores. A análise dos dados utilizou estatística descritiva e frequência percentual. Os resultados foram enquadrados em referenciais normativos e de critério. Verificou-se que o percentual de meninas que atendem ao critério do Índice de Massa Corporal (IMC) foi de 98,1%, para as dobras cutâneas 81,1%, “Sentar-e-Alcançar” 67,9%, flexão e extensão de cotovelos em suspensão na barra 66% e 24,5% no teste de abdominal. Entre os meninos os percentuais foram IMC 69,8%, dobras cutâneas 65,1%, “Sentar-e-Alcançar” 58,1%, flexão e extensão de cotovelos em suspensão na barra 65,1% e 16,3% no teste de abdominal. Verificou-se que as meninas apresentaram resultados abaixo do percentil 50 no teste de salto em distância parado (67,9%), no teste de corrida de 50 metros 81,1%, no teste de corrida/caminhada 83%; e para os meninos 83,8%, 100,0% e 88,3% respectivamente. Considerável parte das meninas e meninos apresentou parâmetros inadequados nos componentes da aptidão física relacionada à saúde e baixo desempenho na aptidão relacionada ao desempenho atlético. Evidencia-se a necessidade de acompanhamento de maneira organizada nos ambientes educacionais para uma melhor estruturação de programas de atividades físicas.

Palavras-chave


crescimento; desempenho motor; testes e medidas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v18i2.1086

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement