APTIDÃO FÍSICA RELACIONADA À SAÚDE EM PRATICANTES DE ATIVIDADES FÍSICAS 50 A 86 ANOS

Rosane Beltrão da Cunha Carvalho, Vera Aparecida Madruga

Resumo


Os componentes da aptidão física relacionada à saúde têm íntima relação com a capacidade de executar tarefas da vida diária e a prevenção de doenças. Analisar a aptidão física relacionada à saúde em praticantes de atividade física, comparando os resultados com valores normativos. Foram avaliados 250 homens e 754 mulheres, entre 50 e 86 anos. Os testes e medidas utilizados foram: IMC, RCQ, teste de caminhada em 6 min, teste de levantar da cadeira em 30 s, teste de flexão do cotovelo em 30 s e teste de sentar e alcançar. Os dados foram tratados com a estatística descritiva sendo depois comparados aos valores normativos. Resultados: Pelo IMC os voluntários foram classificados, em sua maioria, como pré-obesos, mas a distribuição de gordura, avaliada pelo RCQ, mostrou valores inferiores nos homens, em relação às mulheres. Nos testes motores, de forma geral, os resultados foram semelhantes ou superiores aos escores utilizados como referência. Os valores normativos permitem verificar o que é esperado do indivíduo em determinada faixa etária e que componentes da aptidão física devem ser melhor trabalhados. No entanto, muitos testes não oferecem escores que cubram todas as faixas etárias e as diferentes metodologias empregadas dificultam as comparações.

Palavras-chave


Envelhecimento;Exercício Físico;Qualidade de Vida;Promoção da Saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v18i3.1109

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement