REFLEXÕES SOBRE O VIÉS DE PUBLICAÇÃO: UM GUIA PARA PRATICANTES DE ESTATÍSTICA PARA A ANÁLISE DE DADOS E USO INAPROPRIADO DO COEFICIENTE DE CORRELAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Autores

  • Dahan da Cunha Nascimento Curso de Educação Física do Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), Brasília, Brasil. Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, Brasil.
  • Thiago Hanyel Delgado Carvalho Curso de Educação Física do Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), Brasília, Brasil.
  • Jeeser Alves de Almeida Pesquisa em Exercício e Nutrição na Saúde e Rendimento Esportivo – PENSARE, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Mato Grosso do Sul, Brasil.
  • Jonato Prestes Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v28i4.11222

Resumo

A utilização de procedimentos estatísticos é de fundamental importância para a interpretação apropriada de um conjunto de dados. Desta forma, a baixa aderência do teste aos dados selecionados pode levar a conclusões inadequadas. Portanto, a escolha do teste paramétrico e não paramétrico para dados pareados deve levar em conta a normalidade dos dados. Com isso, aplicar o coeficiente de correlação de Pearson (teste paramétrico) em dados não paramétricos aumenta as chances de associações espúrias (por acaso ou erro sistemático), as quais resultam em erro do Tipo I. Entendendo que as vezes o pensamento do jovem pesquisador e também de editores de periódicos científicos serão guiados por resultados positivos. É comum a possibilidade de editores selecionarem artigos para publicação tendo como base o valor de p < 0,05. Contudo, também seria importante selecionar os artigos levando em consideração os cumprimentos dos pressupostos para a utilização de testes paramétricos e não-paramétricos. Com isso, objetivo do presente estudo foi abordar os dois testes de coeficiente de correlação de Pearson e Spearman e sugerir recomendações para praticantes de estatística na área de Ciências da Saúde para a utilização segura e adequada dos dados antes da publicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dahan da Cunha Nascimento, Curso de Educação Física do Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), Brasília, Brasil. Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, Brasil.

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, Brasil.

Thiago Hanyel Delgado Carvalho, Curso de Educação Física do Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), Brasília, Brasil.

Educação Física

Jeeser Alves de Almeida, Pesquisa em Exercício e Nutrição na Saúde e Rendimento Esportivo – PENSARE, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Mato Grosso do Sul, Brasil.

Educação Física

Jonato Prestes, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física, Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília, Brasil.

Educação Física.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2021-08-31

Edição

Seção

Ponto de Vista