Adequação da ingestão dietética de atletas adolescentes de 4 modalidades esportivas

Paula Ddal Bó Campagnolo, Cíntia Mendes Gama, Rosemary de Oliveira Petkowicz

Resumo


O presente estudo objetivou avaliar a ingestão alimentar quanto à qualidade nutricional de atletas adolescentes do sexo feminino, comparando modalidades esportivas que apresentam características distintas quanto ao gasto energético e ao controle de peso corporal das atletas. Foram estudadas as atletas entre 10 e 14 anos, pertencentes às equipes de natação, vôlei, ginástica olímpica e rítmica do Clube Grêmio Náutico União de Porto Alegre. O cálculo da ingestão de nutrientes foi baseado no registro alimentar de três dias. A ingestão de macro e micronutrientes foi comparada com as recomendações da Organização Mundial de Saúde e com as Dietary References Intake, respectivamente. Foram estudadas 45 atletas (13 nadadoras, 17 jogadoras de vôlei, sete atletas da ginástica olímpica e oito da ginástica rítmica). A natação foi o grupo que apresentou maior média de consumo de energia com diferença de aproximadamente 1000 Kcal/dia das demais modalidades. Com relação ao consumo de carboidrato por quilo de peso corporal, as atletas de natação e GRD apresentaram maior consumo em relação as demais atletas. A média de ingestão de ferro das atletas das quatro modalidades ficou a cima do recomendado. O vôlei foi a modalidade com maior percentual de atletas com consumo excessivo de proteína e lipídio, e ingestão insuficiente de carboidrato em relação ao valor energético total. É importante a elaboração de programas de educação alimentar e o acompanhamento nutricional periódico de atletas adolescentes.
PaAlaAvraRAs-chaAves: Avaliação nutricional, adolescência, exercício físico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v16i2.1126

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement