EFEITO DO TREINAMENTO DE FORÇA COM DIFERENTES VELOCIDADES DE MOVIMENTO SOBRE A CAPACIDADE FUNCIONAL E QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Ricardo Reis Dinardi, Eduardo da Nóbrega Resende, Isabela Cristina Costa, José Mauro Silva Vidigal, Hugo César Martins-Costa

Resumo


RESUMO: Uma das alternativas para manter o idoso ativo a fim de melhorar as capacidades funcionais e a qualidade de vida (QV) é o treinamento de força (TF). Porém, existem variáveis que devem ser consideradas na prescrição do TF como a velocidade de movimento. O objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão sistemática para verificar o impacto de programas de TF realizados com diferentes velocidades de movimento na capacidade funcional e qualidade de vida em idosos saudáveis. Após seleção de artigos nas bases de dados Pubmed, Scopus e Web of Science foram encontrados 282 artigos, contudo, após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão foram considerados elegíveis 13 artigos para a revisão. Desses, 10 evidenciaram melhora na funcionalidade do grupo treinamento de força em alta velocidade (TFAV) ou resultado similar comparado ao treinamento tradicional (TT), dois encontraram resultados inalterados para ambos os grupos e um indicou que o grupo TT teve melhoras nos testes funcionais comparado ao TFAV. Quanto à QV, somente dois artigos avaliaram esta variável e foi observado resultado positivo utilizando o TFAV. Assim, foi observado que grande parte dos estudos sugere a realização do TFAV em detrimento do TT visando melhora ou manutenção da funcionalidade e QV.

Palavras-chave


idoso, treinamento de força, velocidade de movimento, qualidade de vida, capacidade funcional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v30i1.11486

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement