A PRÁTICA DA ATIVIDADE FÍSICA NA REGIÃO DO VALE DO SINOS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

João Carlos Jaccottet Piccoli, Greice Teresinha de Oliveira, Matehus Elias Ferrareze

Resumo


A investigação teve como objetivo verificar o nível de atividade física (NAF) de moradores da Região do Vale do Sinos, Rio Grande do Sul, Brasil, especificamente, das cidades de Ivoti, Dois irmãos, Estância Velha, Sapiranga, Campo Bom, Novo Hamburgo e São Leopoldo, em 2004. A amostra do estudo foi estratificada por bairros, respeitando-se critérios de gênero e faixa etária totalizando 851 sujeitos. Os dados foram obtidos através do IPAQ, formato longo, recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Os sujeitos foram classificados através do Consenso CELAFISCS e CDC de Atlanta, EUA, 2002. Os dados coletados foram ana-lisados através do teste Qui2 (p?0,05) através do Programa SPSS for Win-dows, versão 12.0. O estudo revelou um amplo predomínio de indivíduos classificados como ativos, isto é, 77,9% das pessoas desempenhavam algum tipo de atividade física em casa; 50,9% dos indivíduos não realizavam atividades físicas no tempo livre. Estatisticamente pôde-se observar uma associação positiva das variáveis gênero, sendo o número de homens classificados como “muito ativos” foram superiores ao das mulheres. Observou-se, também, que quanto maior a idade, menor o NAF.

Palavras-chave


Atividade física. Saúde. Vale do Sinos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v18i1.1244

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement