Efeitos do uso de vestes terapêuticas em programas de reabilitação de crianças com Paralisia Cerebral: uma revisão integrativa da literatura

João Elias da Silva Severiano, Lucas Sinesio Santos, Emmily Santos Ribeiro, Maria Heloyse Martins de Lima Silva, Gabriela Lopes Gama

Resumo


A Paralisia Cerebral (PC) engloba um grupo de desordens do movimento e postura resultantes de uma lesão não progressiva no sistema nervoso. Diversas abordagens fisioterapêuticas vêm sendo propostas para o tratamento de indivíduos com PC, dentre elas o uso de vestes terapêuticas. Sendo assim, a presente revisão teve como objetivo avaliar os efeitos das vestes terapêuticas na reabilitação de crianças com PC, destacando seus benefícios e possíveis limitações. Tratou-se de uma revisão integrativa da literatura realizada nas bases SciELO, Lilacs, Pubmed, Science Direct e PEDro, por meio do descritor “Paralisia Cerebral” e das palavras-chave “AdeliSuit”, “PediaSuit”, “TheraSuit”. Após o levantamento bibliográfico, foram selecionados 11 estudos envolvendo crianças com idade entre um e 15 anos, os quais descreveram o uso das vestes terapêuticas AdeliSuit, TheraSuit e PediaSuit. Todos os estudos apresentaram efeitos favoráveis ao uso das vestes para função motora das crianças avaliadas. Também houveram relatos de melhora na funcionalidade, velocidade e qualidade da marcha e equilíbrio. Apenas quatro estudos compararam programas de reabilitação envolvendo vestes terapêuticas e outras abordagens, os quais apresentaram resultados controversos. Os achados demonstraram resultados favoráveis ao uso das vestes terapêuticas em indivíduos com diagnóstico de PC, apesar de poucas evidências quanto a sua superioridade sobre outras abordagens.

Palavras-chave


Fisioterapia. Atividade Motora. Paralisia Cerebral.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v30i1.13082

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement