COMPORTAMENTO DA FORÇA MUSCULAR APÓS TRÊS SEMANAS DE DESTREINAMENTO EM ADULTOS JOVENS

Luiz Fernando Gasparete, Rafael Boltd, D´artagnan Julifer Borges, Roberto Simão, Rogério César Fermino

Resumo


O objetivo deste estudo foi verificar o comportamento da força muscular após três semanas de destreinamento em adultos jovens. Dez homens (22,5±5,5 anos) ativos, saudáveis e experientes no treinamento de força realizaram o teste de 10RM nos exercícios leg press, supino reto e rosca scott, pré e pós um período de três semanas de destreinamento. Para a análise dos dados foi utilizado o teste não paramétrico de Wilcoxon, o nível de significância mantido em 5% e as análises realizadas no software SPSS 15.0. Não foi verificada diferença significativa em nenhum dos exercícios no pré e pós teste (leg press: pré 294,4±46,7, pós 316,7±51,7 kg; supino reto: pré 58,5±8,1, pós 59,4±9,9 kg; rosca scott: pré 31,2±2,3, pós: 31,8±3,9 kg). Entretanto, no leg press e rosca scott houve um incremento da força de 7,8 e 3,2%, respectivamente. Pode-se concluir que não existe alteração na força muscular após três semanas de destreinamento.

Palavras-chave


Destreinamento; força muscular; exercício físico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v18i1.1315

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement