ANÁLISE DO ESTRESSE PSICOLÓGICO PRÉ-COMPETITIVO E ESTRATÉGIAS DE COPING DE JOVENS ATLETAS DE FUTEBOL DE CAMPO

José Roberto Andrade do Nascimento Junior, Patrícia Aparecida Gaion, Fernanda Soares Nakashima, Lenamar Fiorese Vieira

Resumo


O estudo teve como objetivo investigar os níveis de estresse psicológico pré-competitivo e as estratégias de coping de atletas de futebol de campo das categorias infantil e juvenil. Foram sujeitos 64 atletas do gênero masculino. Como instrumentos foram utilizados o Teste de Estresse Psíquico no Futebol e o Inventário Atlético de Estratégias de Coping. Para análise dos dados, utilizou-se o teste de Kolmogorov-Smirnov, Mann-Whitney, Anova One Way e Post Hoc de Tuckey, com significância P < 0,05. Os resultados evidenciaram que houve diferença significativa entre as categorias infantil e juvenil em três fatores de estresse: “pressão externa para ganhar” (P < 0,04), “ser prejudicado pelo árbitro” (P < 0,00) e “condições de jogo inadequadas” (P < 0,01), indicando maior influência dos fatores de estresse na categoria juvenil; entre os atletas das diferentes posições de jogo da categoria juvenil, notou-se diferença significativa no fator de estresse “dormir mal na noite anterior ao jogo” (P < 0,00); em relação às estratégias de coping, não foi encontrada diferença estaticamente significativa entre as categorias infantil e juvenil; entretanto, nas diferentes posições de jogo da categoria juvenil verificou-se diferença significativa na estratégia “concentração” (P < 0,01). Concluiu-se que a categoria juvenil é mais influenciada pelos fatores de estresse, assim como utiliza, de forma mais diversificada as estratégias de coping.

Palavras-chave


agentes estressores; enfrentamento de estresse; esporte

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v18i4.1649

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement