APTIDÃO FÍSICA E MOTORA EM ESCOLARES COM DIFICULDADES NA APRENDIZAGEM

Valéria da Rosa Alano, Claudio José Kroitts Silva, Ana Paula Maurília dos Santos, Ricardo de Almeida Pimenta, Silvio Luis Indrusiak Weiss, Francisco Rosa Neto

Resumo


Introdução: Diversos fatores podem afetar o desempenho motor, físico e mesmo cognitivo da criança em fase de escolarização, trazendo prejuízos à aprendizagem dos conteúdos escolares e das habilidades motoras. Objetivo: Avaliar o desenvolvimento motor e o nível de aptidão física em escolares com dificuldade de aprendizagem. Método: Delineamento transversal de desenvolvimento, com amostra de 52 escolares do ensino fundamental (entre 7 e 11 anos), com queixas de dificuldades na aprendizagem. Os instrumentos utilizados foram: Escala Desenvolvimento Motor e os testes PROESP. Foi utilizada estatística descritiva e o teste correlacional de Pearson (p<0,05) Resultados: Indicam uma tendência abaixo da média de desempenho para a idade, tanto no desempenho motor, quanto para a aptidão física dos escolares avaliados. A média do quociente motor geral foi “Normal Baixo” e idade motora predominantemente negativa, apresentando valores abaixo do esperado. A aptidão física também apresentou valores abaixo dos índices normais para a idade, sendo classificados, em sua maioria, como “Fraco” ou “Razoável”. Conclusão: O estudo indica uma possível relação do desenvolvimento motor com a aptidão física e dificuldades de aprendizagem.

Palavras-chave


aptidão física, desenvolvimento motor, escolares, dificuldades de aprendizagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v19i3.2178

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement