COMPARAÇÃO ENTRE DIFERENTES APARELHOS DE BIOIMPEDÂNCIA PARA AVALIAÇÃO DO PERCENTUAL DE GORDURA

Adilson Domingos dos Reis Filho, Fabricio Cesar de Paula Ravagnani, Marcos Paulo Padilha de Oliveira, Carlos Alexandre Fett, Arturo Alejandro Zavala Zavala, Christianne de Faria Coelho-Ravagnani

Resumo


A bioimpedância (BIA) tetra polar de corpo inteiro é tida como um equipamento com melhor acurácia para a avaliação da composição corporal, porém, seu alto custo restringe sua utilização. Com isso, aparelhos de BIA com menor custo foram desenvolvidos. No entanto, a fidedignidade, confiabilidade e eficácia desses aparelhos ainda são controversas. O presente estudo objetivou comparar diferentes aparelhos de BIA para avaliação do percentual de gordura (%G) em universitários. Participaram do estudo
60 indivíduos (33 homens e 27 mulheres) com idade entre 18 e 38 anos (23,2±4,7 anos). Foram avaliados a massa corporal, a estatura e o índice de massa corporal (IMC=kg/m2). O %G foi determinado nos aparelhos de bioimpedância tetra polar de corpo inteiro Biodynamics® modelo 310 (BIO), de membros superiores OMRON® HBF 306BL (OMR) e de membros inferiores TANITA® FS088R (TAN). Utilizou-se para análise estatística o teste de Kruskal-Wallis para verificar a variância, análise de concordância através do Coeficiente de Correlação Intraclasse e plotagem de Bland-Altman. Não houve diferença estatística entre o %G obtido nos aparelhos BIO; OMR e TAN (16,4%, 14,5% e 17,3%; p=0,09) no grupo masculino e BIO; OMR e TAN (25,7%, 23,5 e 25,0%; p=0,36) para o grupo feminino. Além disso, houve correlação significativa entre os instrumentos TAN x BIO (0,76; p<0,0001), OMR x BIO (0,73; p<0,001) no grupo masculino e TAN x BIO (0,76; p<0,0001) e OMR x BIO (0,71; p<0,0001) no feminino. Foram observadas na plotagem de Bland-Altman diferenças médias próximas de zero. Não foram observadas diferenças significativas para o %G obtido pelos equipamentos de bioimpedância de corpo inteiro (Biodynamics®), de membros superiores (OMRON®) e de membros inferiores (TANITA®). Além disso, houve correlação
forte e significativa entre os três aparelhos.

Palavras-chave


Impedância Bioelétrica, Composição Corporal, Universitários.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v19i2.2183

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement