ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO EM JOGADORES DE FUTEBOL

Autores

  • Carlos Eduardo Lopes Verardi Universidade Estadual Paulista - UNESP
  • Cassiano Merussi Neiva Universidade Estadual Paulista - UNESP
  • Dalton Müller Pessoa Filho Universidade Estadual Paulista - UNESP
  • Kazuo Kawano Nagamine Faculdade de Medicina de São José do Rio Pedro - FAMERP
  • Maria Cristina de Oliveira Santos Miyazaki Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP

DOI:

https://doi.org/10.18511/rbcm.v19i4.2367

Resumo

O objetivo deste estudo foi, identificar escores de interesse relativos às estratégias de enfrentamento utilizadas entre jogadores de futebol profissional e amador. Participaram 134 jogadores de futebol do sexo masculino, 71 profissionais (idade=22,77±3,98 anos) e 63 amadores (idade=17,18±0,84 anos) de três equipes que participam dos Campeonatos Estaduais da Primeira Divisão. Os jogadores responderam individualmente a Escala Modos de Enfrentamento de Problema. O nível de significância adotado foi P<0,05. Quando comparadas as estratégias de enfrentamento por categoria e posição de jogo, os laterais amadores utilizaram mais o pensamento fantasioso/práticas religiosas (P=0,042) do que os profissionais. A estratégia focalizada no problema foi a mais utilizada tanto por profissionais como por amadores, exceto pelos laterais amadores, que utilizavam mais pensamento fantasioso/práticas religiosas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Lopes Verardi, Universidade Estadual Paulista - UNESP

Doutor em Ciências da Saúde. Professor Assistente Doutor da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus Bauru, Faculdade de Ciências, Departamento de Educação Física

Downloads

Publicado

2012-06-18

Edição

Seção

Artigo Original