TRANSPORTE DO MATERIAL ESCOLAR POR ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL DE PORTO ALEGRE-RS

Autores

  • Alexandre Luis Ritter UNILASALLE
  • Jorge Luiz de Souza EsEF-UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.18511/rbcm.v19i4.2380

Resumo

Transportar carga é uma ação realizada diariamente por todos os escolares. Mochilas, bolsas, pastas são as formas mais comuns observadas. Alguns desses equipamentos favorecem a manutenção de uma postura adequada, especialmente da coluna vertebral, outros, nem tanto. Além do meio como o material é transportado, seu peso (?10% do peso corporal) é uma variável que pode interferir no deslocamento do centro de gravidade e na flexão do tronco. A associação de flexão da coluna e transporte de carga pode ser um fator desencadeante de patologias da coluna vertebral. O objetivo deste estudo foi verificar a forma como os escolares da Rede Municipal de Ensino Fundamental de Porto Alegre transportam o material escolar, bem como o peso transportado. Este é um estudo descritivo-exploratório transversal. A amostra foi composta de forma aleatória por 430 escolares, estratificados (faixa etária e sexo) pelas quatro regiões administrativas da cidade. Os participantes foram fotografados com o seu material escolar e foram pesados com e sem esses equipamentos. A diferença de peso serviu para identificar o peso transportado. Observou-se que os participantes utilizam majoritariamente a mochila nas costas com apoio sobre os dois ombros para a realização dessa tarefa, não havendo diferença entre meninos e meninas ou entre as faixas etárias. Esses resultados são equivalentes aos encontrados em estudos realizados com outras populações. Foi observado também que o peso médio do material escolar foi de 5,46% do peso corporal, sendo que 8,5% dos participantes transportavam mais de 10% do peso corporal. Esses resultados são inferiores aos observados em outros estudos com outros grupos. Apesar de valores inferiores aos dados internacionais, ações no âmbito da comunidade escolar devem ser realizadas com o objetivo de propor alternativas para diminuir a prevalência de escolares transportando uma carga que pode ser nociva a sua saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Luis Ritter, UNILASALLE

Professor assistente UNILASALLE-Canoas; Professor SME-PMPA

Jorge Luiz de Souza, EsEF-UFRGS

Prof. Titular EsEF-UFRGS

Downloads

Publicado

2012-06-18

Edição

Seção

Artigo Original