A PARÓDIA: UMA ESTRATÉGIA EDUCATIVA PARA CONHECIMENTOS RELACIONADOS À SAÚDE

Edvaldo César da Silva Oliveira, Conceição Maria Pereira dos Santos, Francisco Nelivaldo de Sousa, Eveline Ximenes Tomaz, Luiz Carlos Soares Santos, Junior Vagner Pereira da Silva, Tânia Mara Vieira Sampaio

Resumo


Esse estudo qualitativo teve por objetivo, analisar como a música, em especial a paródia, pode contribuir como processo educativo para tratar os conteúdos conceituais de Educação Física e Saúde. Ao longo da história da Educação Física Escolar, os conteúdos ligados à prática e realização dos movimentos, ou seja, ao “saber fazer”, (procedimental) sempre tiveram prioridade. As dimensões conceituais “porque fazer” e como relacionar-se nesse “fazer” (atitudinal), foram muitas vezes relegados, reforçando o modelo tradicional de ensino, que ainda privilegia o esporte e a recreação como conteúdos principais das aulas, sem a devida contextualização. A pesquisa-ação foi realizada com estudantes do 1º ano do Ensino Médio, do curso de Mecânica, do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI). Em dois encontros semanais, no período de março a junho de 2010, foram desenvolvidas atividades pedagógicas, através da utilização de paródias musicais, envolvendo os conteúdos conceituais como: benefícios da atividade física, doping no esporte, exercício e hipertensão, exercício e obesidade; exercício e osteoporose, doenças sexualmente transmissíveis, noções de primeiros socorros, tendo em vista o resgate de tais conteúdos. Considerando os depoimentos dos estudantes, concluiu-se que é relevante a utilização da música na aprendizagem, envolvendo o estudante na compreensão de saberes, tornando-o ativo e participativo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v19i3.2712

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement