PERFIL ANTROPOMÉTRICO E DO DESEMPENHO MOTOR ENTRE JOGADORES DE FUTEBOL CARIBENHOS PROFISSIONAIS E JUNIORES

Carlos Rogério Thiengo, Guilherme Augusto Talamoni, Roberto Nascimento Braga da Silva, Julio Wilson dos-Santos

Resumo


Há pouca informação sobre o perfil de jogadores de futebol caribenhos. Dessa forma, o objetivo do estudo foi analisar e comparar as características antropométricas e motoras de jogadores de futebol juniores e profissionais caribenhos. Foram avaliados 26 jogadores (14 profissionais e 12 juniores): flexibilidade, velocidade, força explosiva, potência anaeróbia e potência aeróbia máxima. Para a análise estatística foi utilizado o teste-t de Student para amostras indepentendes, com significância de p<0,05. Os resultados dos jogadores profissionais e juniores foram, respectivamente: estatura (180,6 ± 8,1; 175,0 ± 6,9 cm); massa corporal (77,1 ± 7,5; 70,6 ± 8,7 kg); IMC (23,6 ± 1,5; 23,0 ± 1,6 kg?m2); gordura corporal (11,9 ± 1,7; 11,6 ± 1,2 %); sentar e alcançar (24,9 ± 10,3; 24,9 ± 7,7 cm); 30 m (4,61 ± 0,14 e 4,66 ± 0,15 m); salto horizontal (263,4 ± 14,9 e 239,7 ± 12,1 cm; salto vertical (58,7 ± 4,3; 54,6 ± 6,6 cm); potência máxima (7,9 ± 0,9; 6,6 ± 0,8 w/kg); potência média (6,5 ± 0,7; 5,4 ± 0,9 w/kg); potência mínima (5,3 ± 0,7; 4,3 ± 1,1 w/kg); indice de fadiga (33,0 ± 7,9; 34,8 ± 12,8 %); potência aeróbia (55,0 ± 3,2; 57,2 ± 4,8 ml?kg-1?min-1). Os jogadores profisssionais apresentaram salto horizontal e as potência anaeróbia máxima, média e mínima maiores do que os juniores. Os maiores valores nos testes de potência dos membros inferiores podem estar relacionados ao maior tempo de prática na modalidade dos jogadores profissionais, o que também pode significar maior nível de especialização, que privilegia os treinamentos de potência (força e velocidade).

Palavras-chave


Antropometria; Caribe; Desempenho; Futebol; Potência Anaeróbia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v20i2.2844

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement