FIDEDIGNIDADE DO QUESTIONÁRIO PUBERAL SIMPLIFICADO DE CAMERON

Dalmo Roberto Lopes Machado, Valdir José Barbanti, Gustavo André Borges, Jéssica dos Anjos Januário, Enrico Fuini Puggina, Hugo Tourinho Filho

Resumo


No campo biológico, a exatidão matemática não se aplica. Entretanto a utilização de recursos psicométricos na seleção de instrumentos tentam minimizar erros de medidas e interpretações equivocadas das respostas biológicas. Durante a adolescência ocorrem rápidas e variadas alterações, com efeitos marcantes no campo morfológico, motor e funcional, explicados em parte pela maturação. Mas essa medida precisa ser prática, fácil e de forma não invasiva. A proposta do questionário puberal simplificado de Cameron parece uma alternativa que atende a esses pressupostos básicos. Na literatura pesquisas que demonstrem autenticidade ou veracidade deste instrumento são quase inexistentes, assim o objetivo do estudo foi verificar a fidedignidade e consistência interna das questões do questionário puberal simplificado proposto por Cameron. Uma amostra composta de 43 sujeitos de ambos os sexos (16 rapazes e 27 moças) com idade entre 10 e 18 anos respondeu ao questionário. Duas aplicações foram feitas com um intervalo de uma semana. A fidedignidade foi estimada pelo coeficiente alfa de Cronbach e a consistência interna de cada questão foi calculada pelo coeficiente Kappa. O nível de fidedignidade resultou na classificação considerada "muito alta" (0,97) entre as duas aplicações do questionário, além de boa consistência interna (0,59 a 1,00) para cada pergunta do questionário. Os resultados foram semelhantes para os sexos e idades dos sujeitos envolvidos. Desta forma, o questionário proposto por Cameron mostrou ser um instrumento fidedigno para classificação maturacional, considerando os altos níveis observados. Seu uso é recomendado como um método não invasivo, para avaliação e classificação de maturidade sexual em indivíduos jovens de ambos os sexos.

Palavras-chave


Maturidade sexual, Puberdade, Avaliação, Criança, Adolescente

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v20i2.3161

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement