RELAÇÕES ENTRE APTIDÃO FÍSICA, ENVOLVIMENTO COM BOLA E DESEMPENHO TÉCNICO DE ADOLESCENTES NO FUTSAL - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v21n1p151-157

Gabriel Perrone Braz, Alessandro H. Nicolai Ré

Resumo


Nos últimos anos, o futsal tem sido uma das principais formas de prática de atividade física, especialmente em jovens do sexo masculino. O objetivo desta pesquisa foi verificar a relação entre o número de envolvimentos com bola e medidas antropométricas, indicadores de aptidão física, indicadores de desempenho técnico e os resultados dos jogos. Foram selecionados 31 estudantes do sexo masculino entre 14 e 16 anos de idade e mensurados o peso corporal, as dobras cutâneas e a estatura. Como indicadores de aptidão física, foi mensurada a resistência cardiorrespiratória, potência muscular de membros inferiores e velocidade. Em relação ao desempenho técnico, foram analisados, em vídeo, aproximadamente 120 minutos de atividade com utilização do software SIMI Scout, e quantificados os chutes, dribles e passes certos e errados. O número total de envolvimentos com a bola foi quantificado com base nas situações que o jogador esteve em contato físico com a bola ou exercendo uma pressão direta sobre o adversário com a posse. Verificou-se também a frequência total de envolvimento com bola das equipes por minuto de jogo e a distribuição percentual do placar dos jogos. Entre os principais resultados, foi observado que, em indivíduos não treinados, a condição cardiorrespiratória apresentara forte correlação com a quantidade de envolvimento com bola e a quantidade de envolvimento com bola das equipes por minuto não teve influência no placar final da partida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v21i1.3456

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement