APTIDÃO FÍSICA AERÓBICA EM CRIANÇAS E SUA RELAÇÃO COM OBESIDADE E COMPONENTES DA SÍNDROME METABÓLICA - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v21n1p123-131

Carlos Alberto Galvani, Fabíola Suano Souza, Fernando Luis Fonseca, Márcia Teske, Roseli Oselka Sarni

Resumo


A prática regular de atividade física desde a infância é um fator diretamente relacionado à estilo de vida saudável e prevenção de doenças cardiovasculares. Objetivo: Avaliar o nível de aptidão física aeróbica de crianças pré-púberes e, relacioná-lo com excesso de peso e componentes da síndrome metabólica. Método: Por meio de estudo transversal, avaliou-se 137 crianças (idade 7,7±0,3 anos), de escola pública de Santo André, utilizando o 20m-Shuttle-Run-Test para avaliação da aptidão física aeróbica (classificada em mau, fraco, médio, bom e excelente). Dados obtidos: peso e estatura para classificação da condição nutricional, cintura abdominal, pressão arterial sistêmica e perfil lipídico (LDL-c, HDL-c e triglicérides). Os componentes da síndrome metabólica foram avaliados de forma isolada. Análise estatística: t-Student, qui-quadrado e ANOVA. Resultado: Em relação ao nível de aptidão física verificou-se que 53/137 (38,7%) das crianças apresentaram valores compatíveis com desempenho fraco+mau, os resultados foram piores para meninos com sobrepeso/obesidade em relação às meninas (p<0,001). Houve associação do nível de aptidão física com as variáveis de condição nutricional e circunferência abdominal em ambos os sexos. Quanto maior o z-escore do IMC e da cintura abdominal, pior o nível de aptidão física (p<0,001). Conclusões: Observou-se relação significante entre o comprometimento da aptidão física com excesso de peso e aumento da cintura abdominal, sem relação com outros componentes da síndrome metabólica. Há necessidade de ampliação do acesso a práticas de atividade física que melhorem o desempenho de crianças portadoras de excesso de peso.

Palavras-chave


aptidão física, obesidade, criança

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v21i1.3869

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement