PERFIL LIPÍDICO DE RATOS COM HIPERTIREOIDISMO INDUZIDO: EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO AGUDO - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v21n3p13-20

Lucieli Teresa Cambri, Thays Martins Vital, Camila Vieira Ligo Teixeira, José Claúdio Jambassi Filho, Rodrigo Augusto Dalia, Eliete Luciano

Resumo


Este estudo teve por objetivo analisar o perfil lipídico de ratos Wistar com hipertireoidismo induzido em repouso e após exercício físico agudo. Foram utilizados 28 ratos machos Wistar, divididos em hipertireoidismo - H (induzido com tiroxina) e controle (C). Metade dos animais de cada grupo foi sacrificada em repouso. Os demais foram submetidos, imediatamente antes do sacrifício, a sessão única de exercício de natação, por 20 minutos (carga de 5% em relação ao peso corporal). Para as comparações entre os grupos utilizou-se Teste T de Student’s e ANOVA Two-way, seguida de post-hoc de Newman-Keuls. O grupo H apresentou menor peso do tecido adiposo nas regiões mesentérica, retroperitoneal e subcutânea, comparado com o grupo C, o que reflete a perda de peso corporal neste grupo. Menores valores de colesterol total, LDL e HDL na condição em repouso foram observados no grupo H. Após o exercício houve um incremento de glicose em ambos os grupos, e redução dos triglicerídeos no grupo C. As concentrações de lipídios totais no coração foram menores em repouso para o grupo H comparado com o grupo C. Após sessão aguda de exercício físico essas concentrações se elevaram no grupo H. A droga utilizada foi eficiente em induzir características do hipertireoidismo, associadas ao perfil lipídico, em ratos Wistar. O exercício físico agudo não alterou o perfil lipídico dos animais com hipertireoidismo experimental, exceto os lipídios totais do coração. Isto é importante, pois estudos futuros poderão utilizar intensidade de exercício físico similar e analisar outros parâmetros metabólicos.

Palavras-chave


Hipertireoidismo; Metabolismo; Exercício Físico; T4.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v21i3.3947

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement