A ROTAÇÃO DO VOLUNTÁRIO E A CALIBRAÇÃO INFLUENCIAM AS MEDIDAS MENSURADAS POR MEIO DA FOTOGRAMETRIA - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v22n1p30-36

Yomara Lima Mota, Luis Mochizuki, Danielle Batista de Oliveira Sales, Michelle Guarino Martins, Gustavo de Azevedo Carvalho

Resumo


Uma forma de obter informações quantitativas durante a avaliação postural é através da fotogrametria, que permite analisar a medida da posição, comprimento, ângulo e alinhamento de segmentos corporais. Para o uso confiável da avaliação postural é preciso identificar e discutir as fontes de erro de medição, pois para inferir as alterações posturais por causa de uma lesão, disfunção ou tratamento fisioterápico é preciso proceder a avaliação adequadamente. O estudo tem como objetivo verificar o efeito do posicionamento do voluntário e calibração nas medidas de ângulo e distância oferecidas pelo SAPO, a hipótese inicial é que o posicionamento e a calibração afetam as medidas oferecidas. Foram realizadas 28 fotos de um manequim com alinhamento perpendicular e rodado a 4º, 8º e 12º para a direita e para a esquerda. O manequim foi posicionado ao lado de três fios de prumo, sendo um localizado ao lado do manequim, um 40cm posterior e outro 40cm anterior. Análise de variância foi usada. O nível de significância foi p<0,05. Os resultados indicam que a medida sem rotação do manequim tem o menor erro de mensuração e menor dispersão dos erros (1,4?0,20). A rotação para esquerda e para a direita apresentam maior erro do que a ausência de rotação (-12º: 2,3?0,30; -8º: 2,3?0,70; -4º: 2,2?0,70; 12º: 2,0? 0,30; 8º: 2,5?10,1; 4º: 2,2?1,00). O erro é menor na calibração padrão (1,4?0,20) comparada com a calibração em 50cm ao lado (1,5?0,30), 1m posterior (1,7?0,30) e anterior (1,7?0,30). Concluiu-se que quanto maior a rotação do voluntário maior os erros, a calibração influenciou nas medidas oferecidas pelo SAPO.

Palavras-chave


Software, Postura, Avaliação Postural

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v22i1.4041

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement