O LAZER NA POLÍTICA DE PREVENÇÃO SOCIAL À CRIMINALIDADE DE MINAS GERAIS: O PROGRAMA FICA VIVO! - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v22n1p58-69

Samuel Santos, Hélder Ferreira Isayama

Resumo


A Política de Prevenção Social à Criminalidade do Estado de Minas Gerais através do Programa Fica Vivo! atua, oferecendo oficinas de esporte, cultura e lazer ao público jovem das regiões que apresentam indicadores elevados de homicídios na cidade de Belo Horizonte, Região Metropolitana e interior do estado. O lazer se faz presente nos documentos e por isso, buscamos analisar como o lazer é trabalhado nos textos da política de prevenção social. Para tanto, utilizamos da pesquisa documental e como objeto de análise os documentos: Plano Estadual de Segurança Pública de Minas Gerais (2003), Metodologia do Programa Controle de Homicídios (Fica Vivo!) (2009) e o site institucional da Secretária de Estado de Defesa Social, órgão estatal responsável por coordenar e gerenciar as ações do Programa. Observamos que o lazer no Fica Vivo! é visto como ferramenta, instrumento e meio para o acesso e a aproximação do Estado ao público alvo atendido pela política de prevenção social à criminalidade, seja pela mediação dos oficineiros a partir da mobilização de saberes nas oficinas e pelas estratégias discursivas dos documentos institucionais, que ora organizam, estruturam, dizem, informam e conduzem de alguma maneira as intervenções de segurança pública.

Palavras-chave


Lazer; Prevenção Social à Criminalidade; Segurança Pública

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v22i1.4411

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement