PERFIL ANTROPOMÉTRICO E PERFORMANCE AERÓBIA E ANAERÓBIA EM JOVENS JOGADORES DE FUTEBOL - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v22n2p57-64

Paulo Cesar do Nascimento, Tiago Cetolin, Anderson Santiago Teixeira, Luiz Guilherme Antonacci Gugliemo

Resumo


O objetivo do presente estudo foi comparar as características antropométricas e performance aeróbia e anaeróbia de adolescentes jogadores de futebol. Para tanto, participaram deste estudo 34 jogadores da categoria infantil (INF) (idade 14,44 ± 0,55 anos, massa corporal 60,94 ± 8,51 kg, estatura 173,16 ± 8,91 cm) e 30 jogadores da categoria juvenil (JUV) (idade: 15,94 ± 0,69 anos, massa corporal 70,0 ± 9,86 kg, estatura 177,58 ± 8,24 cm). Todos os adolescentes foram submetidos a medidas antropométricas, composição corporal e somatotipo, seguido pelos seguintes protocolos de campo: teste de Carminatti (T-CAR) para avaliação da potência aeróbia máxima a partir da determinação do pico de velocidade (PV), teste anaeróbio de sprints repetidos e teste de velocidade de 10 e 30 m. Para detectar possíveis diferenças entre as categorias competitivas foi utilizado o teste t de Student para amostras independentes adotando o nível de significância de 5%. Os jogadores JUV foram mais pesados, mais altos e apresentaram maiores perímetros musculares comparado aos jogadores INF, enquanto para o somatório das dobras cutâneas não foram visualizadas diferenças. Os desempenhos nos testes aeróbios e anaeróbios analisados foram significativamente superiores para a categoria juvenil em relação à infantil. Dessa forma, podemos concluir que a idade cronológica determina as diferenças nas características antropométricas e nos desempenhos físico de jovens jogadores no meio (categoria infantil) e final (categoria juvenil) da adolescência como provável resultado do processo de crescimento e maturação biológica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v22i2.4591

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement