APTIDÃO FÍSICA RELACIONADA AO DESEMPENHO MOTOR DE ADOLESCENTES DE URUGUAIANA, RIO GRANDE DO SUL DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v23n4p72-79

Júlio Brugnara Mello, Mariele da Silva Hernandez, Vinícius Martins Farias, Eraldo dos Santos Pinheiro, Gabriel Gustavo Bergmann

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v23n4p72-79

A aptidão física dos jovens vem sendo amplamente estudada. A principal justificativa é a associação das variáveis que há compõem com indicadores de saúde. Outro conjunto de variáveis da aptidão física se relaciona com a capacidade de execução de tarefas, estas variáveis são denominadas aptidão física relacionada ao desempenho motor. Neste caso, há uma escassez de estudos comprometendo a indicação de um perfil para a aptidão física relacionada ao desempenho motor de adolescentes. O objetivo deste estudo foi descrever o nível de aptidão física relacionado ao desempenho motor em adolescentes. Foram avaliados 1.463 alunos entre 10 e 17 anos de ambos os sexos, estudantes de escolas públicas (municipais e estaduais) do município de Uruguaiana-RS. Para avaliar a aptidão física relacionada ao desempenho motor utilizou-se a bateria de testes (corrida de 20 metros, teste do quadrado, arremesso de medicine Ball, salto horizontal) e os critérios de classificação sugeridos pelo Projeto Esporte Brasil (PROESP-Br). As maiores frequências, para todas as variáveis, foram na classificação “fraco”, tendo a agilidade a maior frequência em ambos os sexos. Mais de 50% dos alunos tiveram seus desempenhos classificados como “fraco” ou “razoável”, sendo que as variáveis agilidade e força de membros inferiores foram as que obtiveram as maiores ocorrências desta classificação. A partir dos resultados encontrados, o nível de aptidão física relacionada ao desempenho motor de adolescentes de Uruguaiana-RS foi considerado baixo. Intervenções para o aumento da participação esportiva e em atividade físicas em geral devem ser elaboradas.

Palavras-chave


Exercício; Desempenho Psicomotor; Desempenho atlético, Jovens

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v23i4.5566

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement