PERCEPÇÃO SUBJETIVA DO ESFORÇO EM JOGOS OFICIAIS DE FUTSAL

Autores

  • Ricardo Alexandre Rodrigues Santa Cruz UNIVERSIDADE ESTADUAL DE RORAIMA
  • Fábio Angioluci Diniz Campos UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA
  • Italo Castelo Branco Gomes UNIVERSIDADE ESTADUAL DE RORAIMA
  • Ídico Luiz Pellegrinotti UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA

DOI:

https://doi.org/10.18511/rbcm.v24i1.5813

Resumo

O objetivo do presente estudo foi quantificar a intensidade dos esforços utilizando o método da PSE em partidas oficiais de futsal. A amostra foi constituída por 10 atletas do sexo masculino (16,5±2 anos) que participaram da etapa estadual dos Jogos Escolares da Juventude. Foi avaliado o comportamento da percepção subjetiva de esforço (PSE) em resposta à cinco jogos oficiais de futsal na categoria sub-17, sendo dois pela fase classificatória e três pela fase final da competição. A quantificação da carga interna foi determinada através do método da PSE da sessão (FOSTER et, al., 2001). Foram encontrados valores médios de 7,5 e 7,4 para as partidas da 1ª fase e 8,2, 8,7 e 8,9 para os jogos da fase final. Os resultados indicam cargas crescentes ao longo da competição, demonstrando que os jogos foram realizados com intensidades elevadas, compatíveis com intensidades de partidas de futsal analisadas utilizando outros indicadores, como frequência cardíaca e lactato. Pode-se concluir que a PSE é um método confiável para mensurar a intensidade dos esforços em partidas oficiais de futsal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-02

Edição

Seção

Artigo Original