EVIDÊNCIAS DE ADAPTAÇÃO TRANSCULTURAL DA VERSÃO BRASILEIRA DO QUESTIONÁRIO PHYSICAL SELF-PERCEPTION PROFILE FOR CHILDREN AND YOUTH EM ADOLESCENTES

Larissa Rosa da Silva, Joice Mara Facco Stefanello, Guilherme E Furtado, Sabrina Berbetz, Wendell Arthur Lopes, Mayara J Paes, José Pedro Leitão Ferreira, Neiva Leite

Resumo


O objetivo foi aplicar e avaliar as características psicométricas de uma adaptação do Children’s Physical Self Perception Profile (CY-PSPP) para o português do Brasil em amostra de adolescentes da região Sul do Brasil. Participaram do estudo 92 adolescentes de ambos os sexos com idade entre 13-17 anos. Os sujeitos foram avaliados quanto à antropometria e a auto-percepções físicas por meio do questionário adaptado CY-PSPP. Identificaram-se quatro fatores que explicam 58% da variância no sexo masculino e 56% para o sexo feminino. A análise de consistência interna identificou os valores de alfa de Cronbach de 0,77 para a dimensão “Condição física”, de 0,76 para “Força física”, de 0,77 para “Competência esportiva”, e de 0,53 para “Atração corporal” para o sexo feminino. Para os meninos, obteve-se alfa de Cronbach de 0,80 para “Força física”, 0,73 para “Competência esportiva” e de 0,53 para “atração corporal”. Nos meninos não foi possível identificar a dimensão condição física. Os presentes resultados demonstraram que as propriedades psicométricas desta versão do CY-PSPP são diferentes entre sexos, visto que a dimensão “Condição Física” não conseguiu ser identificado para o sexo masculino. Além disso, a dimensão “Atração Corporal” não atinge valores de alfa de Cronbach adequados para replicação do questionário na integra em ambos os sexos. Conclui-se que o CY-PSPP na sua versão adaptada para o português do Brasil apresenta condições para replicação das sub-escalas “força física” e “Competência Esportiva” em ambos os sexos, e para as meninas também a dimensão “condição física”, salvaguardando as características da amostra analisada.

Palavras-chave


obesidade, adolescentes, auto imagem, auto percepção física

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v24i3.6422

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement