MOTIVAÇÃO PARA O AUMENTO DA MASSA MUSCULAR EM PRATICANTES DE EXERCÍCIO RESISTIDO

Gaia Salvador Claumann, Juliana Araujo Klen, André de Araújo Pinto, Robson Frank, Maurício Job da Rosa, Erico Pereira Gomes Felden, Andreia Pelegrini

Resumo


Nos últimos anos, houve um crescimento expressivo no número de academias de ginástica e musculação, bem como de pessoas matriculadas nas mesmas e considerando o cenário mundial, o Brasil é um dos líderes nessa questão. O objetivo deste estudo foi analisar a motivação para o aumento da massa muscular em praticantes de exercício resistido. Participaram do estudo 103 praticantes de exercício resistido (54 homens e 49 mulheres), com média de idade de 28,2(5,6) anos, em academias dos municípios de Florianópolis e São José-SC. Foram coletados informações sobre o sexo e a idade dos participantes, sobre a prática de exercício resistido (frequência semanal, tempo de prática e objetivo da prática) e uso de suplementos alimentares. A motivação para o aumento da massa muscular foi avaliada pela Drive for Muscularity Scale (Escala de Busca pela Muscularidade). A pontuação média dos praticantes na Escala de Busca pela Muscularidade foi de 41,0(14,8) pontos (em uma escala com variação de 15 a 90 pontos). Os homens apresentaram maior motivação para o aumento da massa muscular comparados às mulheres. Os praticantes que apresentaram maior motivação para o aumento da massa muscular foram os homens mais jovens e que praticavam exercício resistido mais vezes na semana, e homens e mulheres que faziam uso de suplementos alimentares e que tinham como objetivo a hipertrofia muscular. Atenta-se para a necessidade de orientar os indivíduos mais motivados para o aumento da massa muscular sobre a maneira saudável e adequada de obterem o corpo desejado.

Palavras-chave


Musculação; Hipertrofia; Imagem Corporal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v24i3.6737

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement