O USO DO CALÇADO HABITUAL INFLUENCIA O CONTROLE POSTURAL?

Caio Borella, Emmanuel Souza da Rocha, Pedro Silvelo Franco, Fernando Gomes Ceccon, Felipe Pivetta Carpes

Resumo


Embora o uso de um calçado faça parte do dia a dia da maioria das pessoas, ao avaliar o controle postural na postura em pé, muitos estudos consideram uma condição descalço. Assim, as pessoas diariamente convivem com uma condição onde utilizam calçados, e são avaliadas em uma condição diferente. A justificativa muitas vezes é que o calçado pode influenciar a avaliação. Contudo, pode o calçado habitual de fato influenciar o controle postural estimado pela trajetória do centro de pressão? Para responder a esta pergunta, avaliamos 14 adultos jovens com média de idade de 23 ± (4) anos, estatura de 1,63 ± (0,05) m e massa corporal de 59 ± (7) kg. Eles mantiveram a posição em pé, com apoio bipodal, com e sem usar o seu próprio calçado, com olhos abertos e fechados. Uma plataforma de força foi utilizada para aquisição de forças e momentos de reação do solo. Os dados foram utilizados para o cálculo do centro de pressão. Nenhuma das variáveis do centro de pressão (amplitudes, área e velocidade) diferiu entre as condições calçado e descalço, tanto com olhos abertos quanto fechados. Em resumo, o calçado habitual não influenciou as amplitudes de oscilação do centro de pressão durante a postura em pé.

Palavras-chave


equilíbrio postural, postura, pé, adultos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v27i1.7257

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement