O PAPEL SOCIAL DO ÁRBITRO DE FUTEBOL: UMA ANÁLISE SOCIOLÓGICA A PARTIR DO FILME “BOLEIROS, ERA UMA VEZ O FUTEBOL”

Roberval de Jesus Barbosa, João Batista Lopes da Silva, Carlo Henrique Golin, Luís Otávio Teles Assumpção

Resumo


Neste artigo destacamos uma dimensão da complexa Teoria dos Papéis analisada pelo sociólogo Peter Berger, um dos expoentes da corrente sociológica denominada “Interacionismo Simbólico” e discutimos um de seus fundamentos: a exigência e necessidade de coerência do papel social. Para tanto, utilizamos enquanto instrumento de análise um episódio em homenagem ao Clube Atlético Juventus contido no filme “Boleiros - era uma vez o futebol...”, com roteiro e direção de Ugo Giorgetti. Centramos a discussão sobre o papel e as expectativas de coerência social em torno de um personagem que representa um árbitro da Federação Paulista de Futebol - “Virgílio Paiva”. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa que privilegia os aspectos pedagógico-culturais-sociológicos presentes na obra de Peter Berger relacionando um trabalho cinematográfico, fazendo uso de cenas e falas dos personagens fictícios do filme em questão.

Palavras-chave


Futebol; Interação Social; Papel Social; Cinema

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v26i2.7930

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement