CARDIOPULMONARY EXERCISE TEST IN TYPE 2 DIABETES MELLITUS IN ABSENCE OF CHRONIC HEART FAILURE: REDUCED LUNG AND HEART FUNCTION

Danilo Rodrigues Bertucci, Nuno Manuel Frade de Sousa, Gabriella Souza Soares, Danielle Pinheiro Albano, Giovanna Benjamin Togashi, Vilmar Baldissera

Resumo


Comparar a tolerância ao exercício, funções respiratória e cardiovascular entre indivíduos não diabéticos e diabéticos tipo 2 sem doenças crônicas cardíacas. Treze homens normoglicêmicos (NDG) e oito homens diabéticos tipo 2 (DG) que realizaram um teste cardiopulmonar de esforço (TCPE) em uma esteira motorizada (o teste iniciou-se em 3km.h-1 com incremento de 1km.h-1 a cada dois minutos) que avaliou a função respiratória, parâmetros cardiovasculares e tolerância ao exercício. Valores de consumo de oxigênio e intensidades na intensidade do limiar ventilatório foram significativamente menores para o DG (DG: 5,6 ± 0,5 km/h-1 e 13,1 ± 3,8 ml.(kg.min)-1; NDG: 6,5 ± 0,5 km/h-1 e 16,4 ± 2,8 ml.(kg.min)-1; p < 0,05). Consumo de oxigênio pico e intensidade associada foram significativamente menores para o DG (DG: 22,7 ± 5,7 ml.(kg.min)-1; 8,2 km/h-1 ± 0,7 km/h-1) quando comparado com o NDG (30,8 ± 5,4 ml.(kg.min)-1; 11,6 ± 1,5 km/h). Oxygen uptake efficiency slope (OUES) e circulatory power foram significativamente menores para o DG (p < 0,05) embora não foram encontradas diferenças significativas na eficiência ventilatória. Em indivíduos portadores de diabetes tipo 2, mesmo sem a presença conhecida de doenças cardiovasculares, apresentaram menores níveis de condicionamento cardiorrespiratório e tolerância ao exercício. Circulatory power pico e OUES também foram reduzidos nesses indivíduos.

Palavras-chave


teste incremental máximo; eficiência ventilatória; consumo máximo de oxigênio

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v26i2.7941

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement