Comparação entre escaladores indoor recreacionais e de elite: aspectos morfológicos e neuromusculares

Autores

  • Tony Meireles dos Santos UGF
  • Eurico Peixoto Cesar Universidade Presidente Antônio Carlos

DOI:

https://doi.org/10.18511/rbcm.v17i1.972

Resumo

Apesar das pesquisas existentes referentes à escalada indoor, ainda persistem lacunas sobre as diferenças relevantes na antropometria, composição corporal e força de preensão manual, que separam os escaladores recreacionais dos atletas de elite. O objetivo do presente estudo foi comparar as características antropométricas, de composição corporal e força de preensão manual entre escaladores de elite e recreacionais da modalidade indoor. A amostra foi composta de 11 escaladores Recreacionais (26,9 ± 5,1 anos) e 16 escaladores de Elite (22,7 ? 4,7 anos). A estatura e massa corporal foram aferidas com uma balança com estadiômetro (Filizola, São Paulo, Brasil) e as dobras cutâneas foram mensuradas com um plicômetro (WCS/Cardiomed, Zolla Tech Inc, Brasil). Utilizou-se o protocolo de três dobras de Jackson e Pollock e a equação de Siri para determinação do percentual de gordura. A força de preensão manual relativa e absoluta foi obtida através de um dinamômetro manual (l). Um teste para amostras independentes indicou diferença significativa (P < 0,05) na massa corporal (71,3 ? 8,8 kg vs. 65,4 ? 5,5 kg) e no percentual de gordura (11,5 ? 5,0 % vs. 5,2 ? 1,9 %) entre os grupos Recreacional e Elite, respectivamente. A estatura e força de preensão manual absoluta e relativa não apresentaram diferenças estatísticas significativas. Conclui-se que, independente de outras variáveis de treinamento, parece existir associação entre a massa corporal transportada e o nível de desempenho alcançado na escalada, provavelmente devido à sobrecarga fisiológica desnecessária imposta aos músculos em atividade na realização do trabalho vertical.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tony Meireles dos Santos, UGF

Programa de Pós graduação em Educação Física da Universidade Gama Filho

Eurico Peixoto Cesar, Universidade Presidente Antônio Carlos

Programa de Pós graduação em Educação Física da Universidade Gama Filho

Downloads

Publicado

2009-07-02

Edição

Seção

Artigo Original