NÍVEL DE INSATISFAÇÃO COM A AUTOIMAGEM CORPORAL EM PRATICANTES EXPERIENTES E NÃO EXPERIENTES DE MUSCULAÇÃO

Marcos Paulo Brito de Almeida, Leonardo Bertolazo, Carina Bertoldi Franco, Daniel Vicentini de Oliveira, Bráulio Henrique Magnani Branco

Resumo


O objetivo do presente estudo foi analisar os níveis de satisfação com a autoimagem de praticantes de musculação experientes e não experientes. A amostra foi composta por 200 praticantes de musculação (100 mulheres e 100 homens) de duas cidades do estado do Paraná. Foram coletados dados antropométricos (índice de massa corporal, circunferências da cintura e quadril) dos participantes e aplicados questionários psicométricos (Body Shape Questionnaire e escala de silhuetas para adultos). Os testes de Shapiro-Wilk, Kruskal-Wallis, teste t pareado e d de Cohen foram utilizados para a análise dos resultados. Comparando-se os gêneros, observou-se maiores índices de insatisfação com a própria imagem corporal em mulheres. Mulheres mais experientes se demonstraram mais exigentes em relação à forma física em comparação às menos experientes. Homens com menor experiência relataram maior insatisfação com a imagem corporal que homens mais experientes e apresentaram maior frequência de sobrepeso e obesidade. Este estudo evidencia a alta taxa de insatisfação com a autoimagem em uma população não clínica. Dada a importância do tema, sugere-se que profissionais de diversas áreas, e em especial os da educação física, se atentem para sintomas psicológicos relacionados à percepção da imagem corporal em usuários de academia de ginástica.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbpe.v10i3.11618