O homo digitalis nos labirintos da sociedade neoliberal

Luiz Cláudio Batista de Oliveira

Resumo


O artigo propõe reflexões a respeito do homo digitalis e de possíveis correlações entre a sua maneira de ser e alguns dos principais aspectos que constituem a racionalidade neoliberal. Trata-se de indagar sobre os sentidos do neoliberalismo, especialmente como seus componentes ideológicos forjam subjetividades no indivíduo dessas primeiras duas décadas do século XXI. Discute-se a formação do sujeito legitimado numa cultura de empresa, algo cultuado de maneira quase incontestável na sociedade neoliberal.  Procura-se também salientar que tal perspectiva resulta em atitudes individualistas reveladas por meio de um constante isolamento do eu que cada vez mais se volta somente para si mesmo, pois se satisfaz porque tem ao seu alcance o aparato da tecnologia digital e todos os mecanismos que o constituem como consumidor.

 


Palavras-chave


1. Neoliberalismo 2. Subjetividade 3. Consumo 4. Homo digitalis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/comunicologia.v14i1.12839