Reorganização de redações no Brasil: os casos dos ecossistemas endógenos do Estadão e da sucursal do Huffington Post

Autores

  • Jonas Gonçalves Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo - ESPM-SP
  • Edson Capoano Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo - ESPM-SP

DOI:

https://doi.org/10.24860/comunicologia.v10i1.8127

Resumo

Com base nos preceitos da convergência jornalística, fenômeno identificado por Ramón Salaverría e outros pesquisadores, o presente artigo tem por objetivo analisar as mudanças nos ecossistemas endógenos e nos processos produtivos das redações de dois sites brasileiros de notícias: Estadão.com.br, do jornal O Estado de S. Paulo; e HuffPost Brasil, sucursal do americano The Huffington Post criada em parceria com o Grupo Abril e que, atualmente, está sob a gestão da AOL. Ambos são objetos de pesquisa em andamento, conduzida pelos autores no âmbito do curso de Mestrado Profissional em Produção Jornalística e Mercado, da ESPM-SP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jonas Gonçalves, Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo - ESPM-SP

Jornalista graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Aluno do Mestrado Profissional em Produção Jornalística e Mercado na ESPM-SP.

Edson Capoano, Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo - ESPM-SP

Doutor em Comunicação e Cultura pelo PROLAM-USP. Professor pesquisador e orientador do Mestrado Profissional em Produção Jornalística e Mercado na ESPM-SP.

Downloads

Publicado

2017-06-27

Como Citar

Gonçalves, J., & Capoano, E. (2017). Reorganização de redações no Brasil: os casos dos ecossistemas endógenos do Estadão e da sucursal do Huffington Post. Comunicologia - Revista De Comunicação Da UCB, 10(1), 17-28. https://doi.org/10.24860/comunicologia.v10i1.8127

Edição

Seção

Artigos Livres