RELATO DE EXTENSÃO EM UM NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

Charlisson Mendes Gonçalves, Anizaura Lídia Rodrigues de Souza

Resumo


Esse estudo foi fruto de uma experiência de um graduando de psicologia, realizada em um Núcleo de Prática Jurídica, em parceria com uma disciplina curricular obrigatória e um projeto de extensão. A dificuldade do acesso às práticas jurídicas é um enfrentamento com o qual a população carente tem que lidar e para atender a uma parte dessa demanda surgem os Núcleos de Práticas Jurídicas (NPJ). Esses núcleos possibilitam ao sujeito uma assessoria judiciária gratuita. Realizou-se o acompanhamento de sete atendimentos no NPJ e três audiências no Fórum. Dos resultados obtidos, apontou-se a possibilidade de uma atuação conjunta de profissionais de direito e os de psicologia, percebeu-se a necessidade de desenvolvimento de práticas que promovam a autogestão dos sujeitos nesses locais, visto que isso facilitaria um maior entendimento de suas necessidades e como consequência uma maior responsabilidade por elas. 


Palavras-chave


Autogestão. Núcleo de Prática Jurídica. Psicologia.

Texto completo:

PDF