MOTIVAÇÃO INTRÍNSECA E EXTRÍNSECA EM CRIANÇAS DE 7 A 14 ANOS NA INICIAÇÃO DO VOLEIBOL

Ana Luiza Correia de Souza, Ronaldo Pacheco de Oliveira Filho

Resumo


O presente artigo tem como objetivo verificar os níveis de motivação intrínseca e extrínseca entre os alunos do Instituto Amigos do Vôlei (IAV) com idade entre 7 e 14 anos fazendo uma comparação entre os gêneros feminino e masculino. A amostra constou de 200 alunos sendo 100 do sexo masculino e 100 do sexo feminino pertencentes à faixa etária acima determinada. Concluiu-se que meninas e meninos não apresentam grandes diferenças entre as faixas etárias pesquisadas no que diz respeito às motivações. No entanto, ao comparar as faixas etárias nota-se que os alunos de 11 a 14 anos importam-se mais com as questões de rendimento. Dentre os fatores motivacionais intrínsecos destacam-se: “me divirto” (97,2%), “faço exercícios” (96,3%), “me sinto saudável” (94,5 %). Já nos extrínsecos: “gosto do professor” (94,5%), “conheço pessoas novas” (89,9%), “me sinto parte de uma equipe” (88,0%). Os fatores que têm os scores mais baixos, ou seja, que não tem tanta importância na motivação da prática do voleibol para os alunos, principalmente em crianças com 7 a 10 anos, foram os extrínsecos: “meu rendimento é melhor que o de meus colegas” (12.84 %), “Esqueço de outras coisas não relacionadas ao voleibol” (34,86%), “minhas opiniões são aceitas” (45,87 %). Os resultados desta pesquisa foram compatíveis com as pesquisas feitas pelos autores estudados. Os fatores observados como os principais responsáveis pelo início da prática esportiva foram: diversão; razões sociais (amizade, companheirismo); aptidão física; pertencer a um grupo; aprender e desenvolver habilidades motoras.

Palavras-chave


Voleibol, volley, Educação Física, Esportes,História; Educação

Texto completo:

PDF