O CENTRO DE INTERESSE E O COMPORTAMENTO DE CRIANÇAS COM HIPERATIVIDADE NAS ATIVIDADES FÍSICAS DESENVOLVIDAS EM ESCOLAS PÚBLICAS DO DISTRITO FEDERAL

Crispiniano de Souza Coelho, Ronaldo Rodrigues da Silva

Resumo


O Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) é responsável pela enorme frustração que pais e seus filhos portadores desse distúrbio experimentam a cada dia. Crianças,
adolescentes e adultos hoje diagnosticados com TDAH são freqüentemente rotuladas de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis"
ou, até mesmo, "pouco inteligentes". A maioria daquilo que lemos ou ouvimos sobre o assunto tem uma conotação negativa. Apesar dos estudos a respeito terem se intensificado nas últimas
décadas. A prática tem mostrado que as crianças em idade escolar podem ser incluídas nesse diagnóstico. O estudo teve como objetivo levantar o centro de interesse e o comportamento de crianças portadoras da hiperatividade nas aulas de educação física em escolas publica da rede de ensino da Secretaria de Estado e Educação do Distrito Federal e com isso contribuir para o conhecimento no desenvolvimento das atividades aplicadas. A amostra foi composta de n= 09 professores da rede de ambos os sexos que trabalham há quase 05 anos com este tipo de disfunção hormonal ou adquirida. O instrumento aplicado foi um levantamento com a seguinte questão: Qual a (as) atividade (s) que as crianças que têm hiperatividade escolhem com mais
freqüência nas aulas de educação física? O instrumento foi aplicado durante uma semana ainda com observações direta para análise posterior. Os resultados encontrados foram: as crianças gostam de atividades recreativas em que envolvam jogos, e a natação foi a mais escolhida das modalidades apresentadas programadas. Ainda não se sabe o porquê dessas duas escolhas, porém, já podemos analisar o fato que para essa amostra e nas observações a relação das escolhas foi definitiva durante as aulas de educação física.

Palavras-chave


centro de interesse, comportamento de crianças, hiperatividade, atividades físicas

Texto completo:

PDF