NÍVEL DE SEDENTARISMO ENTRE ADOLESCENTES DO MUNÍCIPIO DE CANOAS, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

Rodrigo Pereira Souza

Resumo


O objetivo do presente estudo foi analisar o nível de sedentarismo entre adolescentes escolares de um centro urbano da região sul do Brasil. A metodologia aplicada realizou-se na forma de um estudo transversal. A população alvo do estudo é formada por adolescentes escolares do 3º ano do ensino médio, da rede pública. Os dados foram coletados através de questionário auto aplicado. A prática de atividade
física foi medida através do Questionário Internacional de Atividade Física- IPAQ em níveis de atividade física: muito ativo, ativo, irregularmente ativo A, irregularmente ativo B e sedentário. E em minutos sendo classificado como sedentário o adolescente que fez menos de 300 minutos na semana. Como análise estatística, foi feita a descrição dos dados dos adolescentes, através de tabelas de freqüência simples e cruzadas. A fim de verificar associações significativas entre as variáveis relacionadas aos adolescentes, aplicou-se o Teste Exato de Fisher e o teste Qui-quadrado, com um nível de significância de 5% e poder de 95%. Responderam o questionário 293 adolescentes. Entre os resultados podem-se perceber analisando a pratica de atividade física, que existe diferença quando se utiliza dois pontos de corte diferentes. Utilizando o IPAQ em nível o sedentarismo ficou em 29,3%, já utilizando o IPAQ em minutos o percentual foi de 56,3%. Chegou-se a conclusão que há uma grande parcela dos adolescentes que são sedentários. Mesmo quando se verificou com dois pontos de corte diferentes.

Palavras-chave


Atividade física, doenças crônicas não transmissíveis e inatividade física.

Texto completo:

PDF