Níveis de lactato sanguíneo em testes máximos de potência aeróbia e anaeróbia.

Ney de Oliveira Filho, Hildeamo Bonifácio de Oliveira

Resumo


Esse estudo tem por objetivo verificar o comportamento dos níveis
sangüíneos de lactato (CLS) nos testes de Wingate e ergoespirometria
progressiva, aplicados em policiais do batalhão de operações especiais do
Distrito Federal (BOPE). Foram avaliados 10 policiais do sexo masculino com
média de idade de 32,40 ± 2,46, que apresentaram média de potência máxima
(W) igual a 876 ± 163,61, VO2 máximo(ml/Kg/min-1) com média 49,01 ± 4,48 e
lactato de repouso de 2,05 ± 0,94, o lactato pós-teste de VO2 foi de 7,41 ± 1,04
e pós-teste de potência de 9,59 ± 1,65. Os dados foram tratados
estatisticamente por meio do pacote estatístico – SPSS 12.0 e após a
aplicação da correlação de Person.

Palavras-chave


Ensino Fundamental, Educação Física, Jogos

Texto completo:

PDF