COMPARAÇÃO DA RESPOSTA DA PERCEPÇÃO SUBJETIVA DE ESFORÇO DE ATLETAS JOVENS SUBMETIDOS A DIFERENTES INTERVALOS DE RECUPERAÇÃO

Michel Santos Da Silva, Thiago Santos Da Silva, Lucas Cezar Vilela Mendes, Márcio Rabelo Motta, Vinícius De Oliveira Damasceno, Francisco Martins Da Silva

Resumo


Introdução: A popularidade do treinamento resistido com pesos se deve, principalmente, ao fato de ele ser considerado um componente primordial dos programas de condicionamento físico que objetivam a melhora do desempenho esportivo. Entretanto, a utilização da PSE no treinamento resistido é incomum, com poucas referências na literatura. Objetivo: este trabalho teve como objetivo analisar os efeitos de diferentes intervalos de recuperação (30, 60 ou 120 segundos) na intensidade de (10RM) na resposta da percepção subjetiva de esforço (PSE). Materiais e métodos: foram selecionados 23 adolescentes do sexo masculino que foram submetidos à adequação de cargas de (10RM) e um intervalo de recuperação (30, 60 ou 120 segundos), onde ao final de cada série foi pedido para o avaliado apontar o esforço percebido na escala OMNI-RES. A análise estatística utilizada foi de forma descritiva (média e desvio padrão). O nível de significância adotado foi de 0,05. Resultados: não foram encontradas diferenças significativas entre a intensidade de 10RM nos intervalos de 120, 60 e 30 segundos. Apenas o intervalo de 120 segundos apresentou diferença em relação ao intervalo de 30 segundos. Discussão: Provavelmente, a elevação das concentrações de metabólitos nos músculos exercitados seria a principal responsável pela elevação da PSE Uma maior ativação dos sensores musculares e tendíneos, que parecem ser os principais responsáveis pela a percepção do esforço nos exercícios de contra-resistência, juntamente com o custo metabólico parece ser uma possível explicação para esse comportamento da PSE. Conclusão: que a PSE apresenta respostas diferentes com intervalos diferenciados para a mesma carga.

Palavras-chave


Treinamento Resistido, Percepção Subjetiva de Esforço, Intervalo de Recuperação

Texto completo:

PDF