A IMPORTÂNCIA DO EXERCÍCIO FÍSICO NO TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA

Eliane Jany Barbanti

Resumo


O exercício físico quando bem direcionado e embasado em parâmetros científicos, atua como um elo terapêutico importante por intervir no corpo do paciente durante todo o processo de recuperação. As transformações pelas quais passa o físico têm relação direta com a auto-estima melhorada, uma liberação durante e após os exercícios de substâncias responsáveis pela sensação de prazer assim como, melhora o humor.
Dependência química (DQ) provoca destruição no bem-estar emocional e físico. De um modo geral, aqueles que abusam das drogas tendem a negligenciar seus corpos, e componentes importantes da saúde diariamente, inclusive alimentação adequada e exercícios essenciais, são deixados de lado. Parte do tratamento é reparar a ligação danificada entre corpo-mente e investir nos aspectos físicos e psicológicos.
No tratamento da dependência química o exercício serve para muitos propósitos, mas existem alguns benefícios principais tais como: o alívio e redução do estresse; a liberação de endorfinas; melhora no humor e aspecto social; que se pode derivar do exercício aeróbio e não aeróbio durante a recuperação e tratamento do abuso de substâncias.
Esta publicação pretende salientar a importância do exercício físico para os dependentes químicos em recuperação. A seguir serão apresentados os benefícios do exercício físico, bem como os exercícios aeróbios e não aeróbios que auxiliam no tratamento da DQ.

Palavras-chave


Exercícios, Fitness, Adição, Dependência química

Texto completo:

PDF